Turano contra o coronavírus

Ação no Morro do Turano, no Rio, ajuda mais de 2000 famílias com cestas básicas.

Ato de solidariedade une moradores da comunidade para atender os que estão sem comida em casa na pandemis do covid-19.

Em parceria com o Viva-rio e Pérolas negras atendemos mais de 200 famílias necessitadas. | Foto: Vanessa Machado.

Sem recursos, milhares de moradores do Complexo do Turano, que abriga sete favelas na zona norte do Rio, com cerca de 100 mil habitantes, estão sem alimentos após as restrições decorrentes da pandemia do novo coronavírus. Para tentar ajudá-los, vizinhos em situação menos crítica resolveram fazer uma campanha para doações.

Quem coordena o grupo é Evandro Machado, que toca o projeto ‘Fazendo Arte’ no Turano. Convidado pelo presidente da associação de moradores local, Gilson Rodrigues, para organizar um movimento em prol dos mais necessitados da região, ele reuniu uma equipe com vários voluntários

Moradores do Morro do Turano, na zona norte do Rio, agem em solidariedade aos vizinhos mais necessitados | Foto: Vanessa Machado.

“Temos aqui muitos camelôs, diaristas. Estão todos parados. A realidade nossa é a seguinte: ‘a gente trabalha hoje para comer amanhã’. Estamos percorrendo todo a extensão do Turano para oferecer o mínimo que seja”

disse Evandro.

Diariamente, eles saem em busca de doações, trabalham na separação e embalagem dos itens e se põem a percorrer as vias estreitas e íngremes do Turano para a distribuição. Para chegar à parte alta do morro, precisam subir uma escada por mais de 40 minutos – é o único acesso.

Em poucos dias, o grupo cadastrou 519 famílias em condições mais alarmantes, sem nada em casa para comer – em torno de 2 mil pessoas que dependem de um prato de comida de vizinhos ou de parentes. A lista foi interrompida, temporariamente, por causa da arrecadação insuficiente.

“Não temos apoio de prefeitura, nem de governo do Estado. Dependemos da boa vontade de alguns. Graças a Deus isso existe. Incluindo comerciantes com negócios próximos do Turano, como a padaria Apolo, que doou 50 cestas básicas. De outros bairros, como Madureira, o pessoal do Mesa Brasil nos deu mais de 200 kits de hortaliças e legumes. É uma luta. Mas, das 519 cestas que pretendemos doar inicialmente, só temos 200. Não podemos  perder, porém, a esperança de que vamos alcançar todos.”

Moradora do complexo do Turano diz estar muito feliz com a campanha promovida pelos moradores de sua comunidade. | Foto: Vanessa Machado

Quem quiser colaborar com o movimento no Complexo do Turano, localizado no bairro da Tijuca, pode enviar e-mail para contato@turanocontraocoronavirus.com ou ligar para (21) 99179-9074. Doações em dinheiro podem ser feitas para o Banco Itaú, agência 5663, conta 13327-9, em nome do centro comunitário Manoel Vitorino. Quem preferir doar mantimentos diretamente no local, deve entregá-los na Associação de Moradores da Matinha (Rua Haroldo Teixeira Valadão, s/n – no bairro de Rio Comprido). Para obter mais informações, entre em contato com Gilson Rodrigues (21) 99212-9327.

https://turanocontraocoronavirus.com/principal/doe-agora/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *